• cataamazonufpa

Apenas 15 a 20% do lixo eletrônico é reciclado a nível mundial

Em 2025, a população mundial deverá gerar 53,9 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos por ano, caso se mantenha o atual crescimento na ordem dos 3% anuais.

Segundo estimativas das Nações Unidas, em 2016, foram produzidas 44,5 milhões de toneladas de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Eletrônicos (REEE) em todo o mundo. No caso da Europa, a percentagem de resíduos recolhidos é de 35% de 12,3 milhões de toneladas produzidas.


O volume de lixo eletrônico aumentou globalmente 8% em apenas dois anos, entre 2014 e 2016, de acordo com o estudo “Observatório Global de Lixo Eletrônico 2017“. Com base em dados de 180 países, os especialistas sublinham que a produção mundial de lixo eletrônico aumentou mais de 30% em menos de uma década. Em 2025, a população mundial deverá gerar 53,9 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos por ano, caso se mantenha o atual crescimento na ordem dos 3% anuais.


Esta problemática goi alvo de debate no evento e-Waste Summit Tecnologia Sustentável na Era Digital, promovido pela LG Portugal e ERP Portugal. A iniciativa juntou especialistas, acadêmicos e membros do Governo em Lisboa para refletir sobre Tecnologia Sustentável na Era Digital.


Um dos objetivos deste evento foi o de consciencializar os portugueses para a importância de neutralizar algumas das principais ameaças ambientais, entre as quais se insere o “lixo eletrônico”, do qual apenas 15 a 20% é reciclado a nível mundial.


Em Portugal, com base na informação publicada nos relatórios de atividade das entidades gestoras, foram recolhidas em 2017 aproximadamente 63 mil toneladas de REEE. Estes resíduos foram encaminhados para tratamento, tendo sido igualmente cumpridos os objetivos de valorização e reciclagem, por categoria de REEE.


As recolhas de REEE na rede de recolha de proximidade da Associação Gestora De Resíduos Equipamento Eléctricos E Electrónicos em Portugal (ERP Portugal), referentes a 2017, indicam que cerca de 43% dos resíduos recolhidos, em peso, foram de grandes eletrodomésticos (máquinas de lavar, fornos, fogões, por exemplo), seguidos dos equipamentos de frio, televisões e monitores, pequenos domésticos e lâmpadas. Em 2017, os distritos de Lisboa e Porto foram responsáveis por cerca de 88% dos resíduos recolhidos na rede de proximidade da ERP Portugal.


Até ao final de 2015, a meta nacional de recolha destes resíduos apontava para os 4kg/habitante, tendo aumentado em 2016 para 45% dos equipamentos colocados no mercado nacional nos três anos anteriores, considerando o peso total dos REEE recolhidos provenientes de utilizadores, particulares e não particulares. Esta meta de recolha tem sido cumprida pelas entidades gestoras licenciadas para a gestão deste fluxo específico de resíduos.


Este ano, aumentou para 65% do peso médio dos equipamentos disponibilizados no mercado nacional nos três anos anteriores. Este número equivale a um aumento de 20% na meta de resíduos a recolher.


Fonte: Jornal Econômico

Localização:

Fale Conosco:

(91) 3201-7700

CataAmazon 2016.

Endereço: 

Campus UFPA - Rua Augusto Corrêa, 01 - Casa do Poema,

Bairro Guamá, 66075-110, Belém, Brasil